Ascepa – Associação de cegos do Pará

Um pouco mais sobre a ascepa

I.1 – HISTÓRICO DA ENTIDADE:
Fundada em 12 de maio de 2000, a Associação de e para Cegos do Pará – ASCEPA, resultou da unificação da Associação de Deficientes Visuais do Pará – ADEVIP, e a Associação Paraense dos Deficientes Visuais – APDV, Entidades que representavam a organização social dos deficientes visuais residentes na Região Metropolitana de Belém – RMB. Criada com o propósito de fortalecer o movimento de deficientes visuais, propondo e viabilizando ações em busca da melhoria da qualidade de vida, a ASCEPA tem significado um importante instrumento social na conquista de espaços e na luta pelo respeito aos direitos das pessoas com limitação visual. Deste modo, tem atuado na capacitação de seus associados e familiares, garantido a inserção de deficientes visuais no mercado de trabalho e contribuído na redefinição de políticas de atendimento especializado no estado do Pará. A origem da organização social das pessoas com deficiência no Pará data do início da década de 80, quando ressoando os ecos do Ano Internacional das Pessoas com Deficiência, instituído em 1981 pela Organização das Nações Unidas – ONU, um grupo de deficientes visuais, familiares e amigos articularam-se para fundar a Associação de Deficientes Visuais do Pará – ADEVIP, em 28 de maio de 1983. No ano de 1985, após calorosos debates, foi fundada a Associação Paraense dos Deficientes visuais – APDV, instituída em 29 de junho de 1985, visando desenvolver ações nos setores sociais em que os deficientes visuais continuavam sem atendimento. Desta forma, os deficientes visuais do Estado contavam com dupla representação na defesa de seus direitos.
A partir de 1999, um grupo de deficientes visuais, familiares e amigos, associados às duas entidades iniciaram conversações, visando a unificação das organizações representativas. Deste modo, em 2000 foi fundada a Associação de e para Cegos do Pará – ASCEPA, que tem por principal finalidade, conforme dito acima, defender os direitos das pessoas com limitação visual e trabalhar pela qualidade de vida deste segmento. A ASCEPA tem como finalidade à luta pela inclusão social, dedicando-se, especialmente, à promoção da união, do desenvolvimento, da emancipação social e do bem-estar das pessoas portadoras de deficiência visual. Deste modo, tem buscado efetivar parcerias com instituições públicas e privadas, a fim de alcançar seus objetivos políticos-institucionais.
A estrutura deliberativa da ASCEPA é constituída, fundamentalmente, por três órgãos: * Assembléia Geral, órgão soberano da Entidade; * Diretoria Executiva, composta por Presidência, Vice-Presidência, Secretaria Geral, Tesouraria, Diretoria de Educação e Cultura, Diretoria de Trabalho e Assistência Social, Diretoria de Esporte e Lazer, e Diretoria de Relações Públicas; * Conselho Fiscal, responsável pelo acompanhamento das finanças da Entidade, sendo eleito desvinculado da diretoria.
Estas instâncias coordenam o funcionamento da entidade, e esforçam-se por assegurar e ampliar o exercício da cidadania plena às pessoas cegas, sem perder de foco o trabalho em busca de uma sociedade melhor para todos.
Vale ressaltar, que importantes avanços vêm sendo alcançados nos últimos vinte anos. Direitos como a reserva de vagas no mercado de trabalho, melhores condições de formação educacional e profissional, e significativas políticas públicas de atendimento às pessoas com deficiência têm sido implementadas. No entanto, novas ações precisam ser desenvolvidas, visto as necessidades emergentes do mundo contemporâneo.
Além de atuar na reivindicação desses e demais direitos, a ASCEPA vem efetivando importantes ações com o objetivo de favorecer a inclusão social do segmento que representa, tanto no âmbito educacional e profissional, quanto no esportivo e de lazer. Tais ações vão desde apoio a formação de educadores, oferta de atividades físicas e realização de cursos profissionalizantes, até a garantia do acesso e permanência de pessoas deficientes visuais no mercado de trabalho, através de articulação com empresas e órgãos pertinentes.

I.2 – AÇÕES E PROJETOS DESENVOLVIDOS PELA ASCEPA
Durante seu funcionamento, a ASCEPA tem desenvolvido as seguintes ações e atividades na área educacional, profissional e de desporto:
* Curso de capacitação profissional de docentes e pessoal técnico-administrativo da rede estadual de ensino e da rede municipal de ensino na interação com deficientes visuais – Os temas desenvolvidos nestas ações, relacionam-se com a aprendizagem do sistema Braille, técnicas e procedimentos na Orientação e Mobilidade, técnicas de abordagem na interação com pessoas cegas, e demais conteúdos pertinentes à educação e reabilitação dos deficientes visuais;
* Curso de capacitação profissional dos deficientes visuais em informática – Esta ação tem ofertado curso de informática a pessoas cegas e com baixa visão, empregando programas de computadores adequados e visando habilitar os deficientes visuais na interação com os microcomputadores;

* Curso de Encadernação – Este projeto procurou atender os deficientes visuais que dispunham do ensino fundamental, visando desenvolver habilidades manuais e possibilitar alguma atividade remunerada;

* Comissão Permanente de Educação da ASCEPA – CPEA – Que tem feito negociações com os cursos pré-vestibulares, visando adquirir bolsas de estudos, disponibilizando melhor preparação escolar aos deficientes visuais.

* A CPEA tem realizado também, negociações com as universidades públicas, tendo em vista desenvolver condições adequadas para o ingresso do estudante deficiente visual no ensino superior. Tal iniciativa já resultou no maior número de estudantes cegos nas universidades públicas a partir de 2008, ocasião em que foram aprovados 4 deficientes visuais de uma única vez;

* Comissão de Negociação com Instituições Públicas e Particulares para Inserção do Deficiente Visual no Mercado de Trabalho – Esta iniciativa tem buscado garantir a nomeação e posse no emprego público dos deficientes visuais, que mesmo aprovados em concursos públicos, encontram dificuldades para ser empossados nos respectivos cargos sob a alegação de incapacidade para o desempenho das funções;

* Participação em Conselhos e Comissões interinstitucionais – A ASCEPA encontra-se representada na Comissão de Logística da II Conferência Estadual das Pessoas com Deficiência, membro titular no Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável – CONSEANS, e no Conselho Escolar da Unidade Educacional Especializada José Álvares de Azevedo, visando contribuir na formulação de políticas públicas de atendimento aos deficientes visuais do Estado do Pará;

* Equipe de Desporto – A ASCEPA conta com uma efetiva equipe de futebol de salão adaptado para cegos, participante de campeonatos regionais e nacionais, e dispõe ainda, de outra equipe de maratonistas que participam das diversas provas disputadas no Estado e no país;

* Atividades de Recreação e Lazer – Nesta iniciativa, a entidade procura oferecer, sistematicamente, atividades musicais, visitas monitoradas a museus, teatros, e outros espaços culturais, encontros e passeios a locais previamente definidos, torneios e gincanas que facilitem a socialização dos associados, além de potencializar a inclusão social das pessoas com deficiência visual.

I.3 – INSTITUIÇÕES PARCEIRAS
A ASCEPA conta com diversas instituições parceiras, visando alcançar os objetivos a que se propõe e desenvolver as ações que planeja. Destacam-se entre elas:

I.3.1. Governo Federal * Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência – CORDE.

* Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação – FNDE/MEC

* Governo Eletrônico de Serviço à Cidadania – GESAC / Ministério das Comunicações

* Caixa Econômica Federal – CEF / MINISTÉRIO DA FAZENDA
I.3.2. Governo do Estado do Pará

* Secretaria de Estado de Esporte e Lazer – SEEL

* Secretaria de Estado de Cultura – SECULT

* Secretaria de Estado de Ciência, Desenvolvimento e Tecnologia – SEDECT

* Unidade Educacional Especializada José Álvares de Azevedo – COEES/SEDUC

* Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves – FCPTN/SECULT

* Ação Social do Palácio do Governo – ASIPAG/Casa Civil

* Centro de Inclusão de Pessoas com Deficiência – CINPED/SEDES

* Universidade do Estado do Pará – UEPA
I.3.3. Prefeitura Municipal de Belém

* Centro de Atendimento Educacional Especializado Gabriel Lima Mendes – CAEE-GLM/SEMEC

I.3.4. Assembléia Legislativa

* Deputada Regina Barata

* Deputado Valdir Ganzer

* Ex-Deputado Bira Barbosa

I.3.5. Câmara Municipal de Belém

* Gabinete do Vereador Amaury Sousa Filho
I.3.6. Iniciativa Privada

* Sol Informática

* Instituto Vivo

* Colégio Ideal

Estas instituições parceiras têm auxiliado a alcançar os objetivos almejados pela ASCEPA e tem fortalecido as ações desenvolvidas, seja por meio de convênios, cooperação técnica, orientações pertinentes e outros instrumentos adequados da administração pública e empresarial.

A ASCEPA conta ainda com a doação de recursos financeiros de sócios colaboradores, que financiam parte do funcionamento administrativo de sua organização.

I.4 – PÚBLICO ALVO:
As ações da ASCEPA voltam-se para o atendimento das pessoas com deficiência visual – cegos e com baixa visão, situados na faixa etária de 15 a 80 anos, procurando atendê-los nos setores de educação, assistência social, emprego e renda, profissionalização e prática de desporto. Tendo em vista a origem econômica da maioria dos associados, a ASCEPA procura ainda, desenvolver ações que atendam a familiares e amigos dos deficientes visuais, visando intervir deste modo na qualidade de vida do segmento a que representa.

(Material fornecido pelo Mestre e professor, Lorival Nascimento no dia 14/12/2015)